Principal

  Artes
  Calendário
  Divulgue-nos
  E-book Center
  Emprego
  Entrevistas
  Expressos
  Fotos
  Fotos a 360º
  Genealogia
  História
  Humor
  Jogos
  Links
  Livraria
  Mapas
  Música
  Náutica
  Patrocínios
  Reflexão
  Saúde
  Screensavers
  Sites da Região
  Vista do Espaço

  

Estamos no  Sapo

 

 

 

Página 1

 

   Também neste site>>  Blog  
 

POUCA POLÍCIA DISPONÍVEL (Colaboração de Paulo Inácio, Lisboa)
No outro dia, quando me ia deitar, notei que havia pessoas dentro da minha garagem, a roubar coisas. Liguei para a polícia, mas disseram-me que não havia ninguém por perto para ajudar, mas que iriam mandar alguém assim que fosse possível.

Eu desliguei. Um minuto depois liguei de novo:
- Olá - disse eu - Eu liguei há bocado porque estavam pessoas na minha garagem. Já não é preciso virem depressa, porque eu matei-os. Passados alguns minutos, estavam meia dúzia de carros da polícia na área uma ambulância e uma unidade do INEM. Eles apanharam os ladrões em flagrante.
Um dos polícias disse:
- Pensei que tivesse dito que os tinha morto!
Ao que eu respondi:
- Pensei que me tivesse dito que não havia ninguém disponível.

 

POESIA ALENTEJANA (Colaboração de Cláudia Silva, Vila Nova de Milfontes)
No cimo dakele monte
vo construir um castelo
pa tu me contemplares
como eu te contempelo.

subi akele ecalitro
com a tua trogafia na mão
desencalitrei-me la de cima
malhei cus cornos no xao.

subi akele monte pa te ver
nao te vi desci.

um raminho de alecrim
um raminho de ortelã
gostas deste poema?
hããããã.

 

MARIDO PERFEITO (Colaboração de P. Inácio, Lisboa)

O marido liga para casa durante o expediente:

- Olá, minha rainha... Como vai o meu amor, tudo bem?

- Tudo óptimo.

- Que bom, diz-me, as crianças estão bem?

- Brincam sem parar, não te preocupes .

- Óptimo, perfeito. Elas já almoçaram tudo?... Sim?... Que bom! E

conta-me, minha linda, o que cozinhas-te  hoje?

- O  teu prato preferido.

- Uau! Bife à Milanesa! Por isso te adoro, sendo assim, tá tudo

tranquilo em casa, então?

- Fica descansado que está tudo bem.

- Ah, e tu prometes-te que hoje a noite colocas aquela langerie preta

para mim? Aquela que é totalmente transparente?

-  Faço tudo para te agradar... e não me vou esquecer o perfume que tu

gostas .

- Sério? Obrigado, meu doce, é por isso tudo que te adoro...  Vemo-nos
daqui a pouco meu amor... Agora... chama a patroa, está bem
!?!

 

MIÚDA MODERNA (Colaboração de Betty Dâmaso, Lisboa)
Mãe para a filha mais nova:
- Então o que gostavas que o Pai Natal te desse?
- Um contraceptivo.
- Um contraceptivo???
- Sim, é que eu tenho cinco bonecas e não quero ter mais nenhuma.

 

OPTIMISMO VERSUS PESSIMISMO (Colaboração de Betty Dâmaso, Lisboa)
Eram dois irmãos, um pessimista e um optimista. No Natal receberam as prendas.
O pessimista uma bicicleta. O optimista recebeu uma bosta de cavalo numa caixinha. Diz o pessimista:
- "Agora que recebi um bicicleta, vou cair. Partir os dentes e a cabeça, vou-me aleijar, que chatice! E tu mano, o que e que recebeste?"
- "Eu recebi um cavalo, mas ainda não sei onde está."

 
E TUDO COMEÇOU COM ADÃO E EVA (Colaboração de Betty Dâmaso, Lisboa)
 Eva: "Adão, amas-me?"
Adão:  "Não"
 Eva: (chorando) "Então porque fizeste amor comigo?"
Adão: "Helloooo? Vês por aqui mais alguém?"

 
SEU MAROTO (Colaboração de Luísa Freitas, Porto)
A Dona Teresa foi com a filha de 19 anos ao médico.
- Tire a roupa, menina. - pede o médico assim que viu a rapariga.
- Mas eu é que estou doente, Sr. doutor. - observou a mãe.
- Ah, é a senhora... Então mostre-me a língua por favor.

 

SUA MAROTA (Colaboração de Luísa Freitas, Porto)
-O teu marido é muito inteligente! Dá ideia que sabe de tudo.
- Não... ele nem suspeita!

 

DESCULPEM LÁ ESTA ... (Colaboração de Rui Moura, Porto)
Sabem porque é que a mulheres têm pernas?

Para não deixarem rasto como os caracóis!!!

(Eh, pá ... não havia necessidade... sinceramente...)

 

A ETERNA DISCUSSÃO DOS TAMANHOS (Colaboração de Luísa Freitas, Porto)
Dois amigos discutiam:
- O tamanho das pilas é proporcional ao tamanho dos sapatos.
- Onde é que ouviste isso? Nunca tal vi!
- Estou te a dizer que é.
Um bocado incrédulo, foi espreitar para um urinol. Passa um, vem outro, e mais outro, e afinal chega à conclusão que dava certo.
Vem mais um, olha para os sapatos, olha para cima, de novo para os sapatos..
- Sapatinho roubado, heim!!??

 

PULGA COM FRIO (Colaboração de Francisco Pires, Loulé)
Duas pulgas encontram-se e uma tremia, tremia, cheia de frio.
- Por onde andaste para estares com esse frio todo?
- Vim o caminho todo no bigode de um motoqueiro.
- Olha, já que estamos aqui no aeroporto, o que tens a fazer é meteres-te debaixo das saias de uma hospedeira e procurar lá um sitio quentinho.
Algum tempo depois voltaram a encontrar-se, e aquela tremia novamente cheia de frio:
- Mas tu não fizeste o que te disse?
- Fiz exactamente o que me disseste, mas não vês o meu destino, fui parar novamente ao bigode de um motoqueiro.

 

TÁ TUDO DOIDO (Colaboração de Luís Lopes, Leiria)
O sujeito com hemorróidas vai ao médico, que receita:
- O senhor deve passar um mês inteirinho alimentando-se pelo ânus. Tudo o que quiser comer, enfia no ânus e, ao final de um mês, volta aqui.
Ao final do mês, ele volta ao médico com um andar muito estranho, abrindo e fechando as pernas. Ao que o doutor pergunta:
- Que é isso? O senhor não ficou bom das hemorróidas?
- Fiquei, doutor. É que eu estou a mastigar pastilha elástica.

 

UMA QUESTÃO DE MAMA (Colaboração de Luís Lopes, Leiria)
Um individuo vai uns tempos trabalhar para o estrangeiro deixando a mulher grávida. Quando regressa já o filho tinha nascido e vê com espanto que este é preto.
A mulher explica-lhe:
- Sabes, eu não tive leite para lhe dar, tive que contratar uma ama e como esta era preta o menino foi escurecendo.
Ele para confirmar vai perguntar à mãe se isso é mesmo possível, ao que a mãe responde:
- Claro que é possível. Quando tu nasceste eu também não tinha leite, tive que te por a mamar numa vaca, por isso é que tens esses cornos tão grandes.

 


PELA BOCA MORRE O PEIXE (Colaboração de Mara Santos, marita_andebol@sapo.pt)
Vai um homem alentejano a Torres Novas e pergunta ao primeiro polícia que vê à frente onde fica a Câmara Municipal e o polícia diz  em ar de gozo:
- Isso qualquer burro sabe.
Ao que o homem responde:
 - Por isso é que eu lhe perguntei!

 

ENCONTRO DE AMIGOS (Colaboração de Victor Seixas, v.seixas@clix.pt)
Dois amigos encontram-se à beira de uma rua muito movimentada da cidade de Lisboa.
- Eh pá, Júlio! Tás bom?! Dá cá um abraço.
- Eh pá... tou! Há tanto tempo... E tu?
- Tou porreiro. Já casei, sabias?
- A sério? Olha eu também. Olha, hoje até vim trazer a minha sogra às compras.
- Ah! É tua sogra... Olha lá... ela percebe alguma coisa de mecânica?
- A minha sogra? Não, porquê?
- É que ela está ali debaixo daquele camião.

 

O LEITE E O VINHO (Colaboração de José Pereira, Santarém)
Diz o leite para o vinho:
- Tu és mesmo mau! Só serves para embebedar as pessoas e  matá-las de cirrose e de outras doenças! Eu, pelo contrário, alimento as pessoas, dou-lhes cálcio e proteínas e ajudo a combater muitas doenças ! O que é que tens a dizer sobre isto, hã???
Responde o vinho:
- Tenho a dizer que enquanto a  minha mãe é uma linda uva, a tua ... é uma VACA!!!!!


 
AH, NATIVOS ANTIPÁTICOS (Colaboração de José Pereira, Santarém)
Num naufrágio sobreviveram três homens: um português, um espanhol e um brasileiro. Eles nadaram, nadaram, nadaram, até que chegaram a uma ilha.
-Uma ilha! Estamos salvos!!! - gritaram todos contentes. Mas, assim que chegaram à ilha perceberam logo que era habitada por uma tribo de nativos.
Não havendo outra alternativa, foram conversar com eles:
- Olá, somos sobreviventes de um naufrágio. Poderiam dar-nos uma ajuda?
Os nativos mandaram-nos embora com gestos agressivos.
E os sobreviventes lá foram insistindo com os nativos, até que apareceu o feiticeiro da tribo que sabia um pouquinho de português.
- Para vocês ficar, vocês ir à floresta e trazer dois frutas!!! - Ordenou o feiticeiro.
Não havendo outro remédio, os três sobreviventes entraram na floresta...

O primeiro a regressar foi o espanhol, com uma ameixa e uma uva.
Então o feiticeiro disse:
- Agora, tu meter as duas frutas no rabo. Se rir ... tu, morrer!!!
O espanhol meteu a ameixa... tudo bem. Em seguida meteu a uva... e riu-se...Teve o pescoço imediatamente cortado! Mais tarde veio o português, com uma pêra e uma laranja e o feiticeiro disse-lhe exactamente o mesmo ...
- Se rir ... morrer!!!
O português, com muito sacrifício, enfiou a pêra. Na hora da laranja, ele perdeu-se a rir e teve imediatamente o pescoço cortado. Mais tarde, os dois encontraram-se no céu. O português perguntou ao espanhol:
- Então ? Também te riste, não foi?
- Pois foi, la uva estourou en mi cúlo... e me perdi de risa con las cócegas... E tu?
- Eu fiz um grande sacrifício para enfiar a pêra mas exactamente no mesmo instante em que eu estava a meter a laranja, vi o brasileiro a chegar com um melão e uma melancia!!!


 
E AGORA, MEUS AMIGOS, UMA ANEDOTA DE COCÓ (Colaboração de José Pereira, Santarém)
Ia um cagalhoto no meio da rua, todo emproado, com a intenção de assaltar um banco! Encontra outro e este pergunta:
- Oi!  Onde vais?
- Vou assaltar um banco!
- Também posso ir?
- Podes!
E lá foram... Até que encontram uma diarreia que perguntou:
- Onde vão?
- Nós vamos assaltar um banco!
- Que fixe!!! Também posso ir?
Ao que os cagalhotos respondem:
- Não!
- Mas, porquê? - Perguntou a diarreia toda triste.
- Porque assaltar bancos é trabalho para DUROS!


 
QUANDO A MALTA NÃO SE CONHECE... (Colaboração de Luís Ferreira, Porto)
Um camelo e um elefante encontraram-se pela primeira vez nas suas vidas.
O elefante, rebolando-se de riso, exclamou àquele hilariante animal:
- Olha, um tipo com as mamas nas costas!!!
Responde o camelo, danado:
- Tens muito que falar... para quem tem a pila no meio das ventas ...

 

CUIDADO COM ESTAS LOIRAS... (Colaboração de Marco Santos, marcoandrematos@sapo.pt)
No balcão do bar, o bêbado vira-se para a mulher ao lado e diz:
- "Quer ouvir uma piada de loira?"
Ao que a mulher responde:
- Olhe, antes de começar, aviso que sou loira, tenho 1m80, peso 70kg, sou triatleta e faço
musculação. A loira aqui ao meu lado mede 1m85, pesa 75Kg e é campeã olímpica de luta
greco-romana. A outra loira ao lado dela mede 1m90, 80Kg e luta Jiu Jitsu. Agora, se ainda
assim quiser contar a sua piada, vá em frente...
O bêbado pensa um pouco e:
- Não!...Se tiver que explicar três vezes, prefiro nem contar.

 

ISTO É ALTRUÍSMO !!! (colaboração de Mário Oliveira ( moliveira@milfontes.net), Milfontes)
Um homem, de carro, para num semáforo. Olha para o lado e vê um homem andrajoso a comer erva.
- Você tem muita fome?
- Sim meu senhor!
- Então entre para o carro que vou levá-lo a minha casa.
Ao chegarem a uma bela mansão, o homem mal vestido e faminto diz:
- Obrigado, amigo!
- Pois bem, tenho aqui um jardim com relva já com dois palmos de altura. Coma à sua vontade!!!

 
BICICLETA VELHA  (colaboração de Vítor Bernardo Silva ( v.b.s.p.s@clix.pt), Porto Santo)
Há um tipo que vai a uma sucateira e compra uma bicicleta muita velha que lá estava.
Quando ele já ia na estrada, um GNR manda-o parar e pergunta:
- O livrete?
-Olhe, eu não tenho. Só  tenho o papel onde comprei a bicicleta.
-Sem farolim? - Pergunta o guarda. -Então isto não tem luz?
-Oh, senhor guarda ...  veja lá que não reparei nisso.
-Sem chapa de matrícula? Ah, está muito bem arranjado. - Diz o guarda em tom de ameaça.
- Sem guarda-lamas?! - Continua o agente da autoridade, indignado.
Então, muito determinado,  tira o livro de multas e diz para o dono da bicicleta:
-Olhe, eu vou por aqui:  farolim, chapa de matrícula, guarda-lamas ...
Diz o tipo da bicicleta:
-Ah é?!  Se é assim, se não fosse pedir muito, podia pôr também uma bombinha para eu encher os pneus?

 
O BÊBADO E O PUNK  (colaboração de Vítor Bernardo Silva ( v.b.s.p.s@clix.pt), Porto Santo)
Então, entra um gajo na camioneta, todo bêbado. Quando se sentou, quem é que estava ao lado? Um punk cheio de brincos, piercings e com uma enorme crista vermelho, azul e verde. E o bêbado começa a olhar, a olhar, a olhar...
E o punk, olhou e virou costas.
E o bêbado outra vez, a olhar, a olhar...
Já farto, o punk vira-se para o bêbado e diz sem grandes contenções de vocabulário:
-O que  é que foi, oh bêbado do *#$#%. Nunca viste?
- Agora que falas nisso ...  eu estive no Ultramar e uma vez apanhei uma bebedeira tão grande que e até fiz amor com uma papagaia ... será que ... és tu, meu filho?

 
A MINHA MÃEZINHA (colaboração de Vítor Bernardo Silva ( v.b.s.p.s@clix.pt), Porto Santo)
Então, entram dois gajos, chamam o empregado e pedem:
-Olhe! Para já, traga dois pratinhos de sopa bem quente.
Portanto, lá vieram os pratos de sopa e há um que mete a colher de sopa à boca e queima-se, e começam as lágrimas a cair pelos olhos abaixo. Pergunta o outro:
-Para que estás a chorar?
-Eh Pá! Estava-me a lembrar agora da minha mãezinha!
-Oh pá! Não são horas de te lembrares agora da tua mãe. Caganito.
E outro mete a colher de sopa e queima-se também e começa a chorar. Diz o outro:
- Oh! Oh! Também estás a chorar?
- É verdade, estou-me a lembrar da  #*@$%  da tua mãe.

 

UNS ÓCULOS MUITO ESPECIAIS (colaboração de Maisa Gonçalves (maisacatarina@vizzavi.pt),  Milfontes)
O
Manel foi ao Japão e comprou um par de óculos cheio de tecnologia que mostrava todas as mulheres nuas. O Manel põe os óculos e começa a ver todas as mulheres nuas. Fica encantado. Põe os óculos, nuas, tira os óculos, vestidas. Que maravilha! Que beleza!
Bem, o Manel voltou para Portugal louco por mostrar os óculos aos amigos no avião Sentiu-se o máximo vendo as hospedeiras nuas. Chega a casa põe os óculos para ver a sua Maria toda nua! Abre a porta e lá estava a sua Maria e o compadre, todos nus. Tira os óculos e lá estam eles .... nus?! Põe os óculos, nus!!!  Tira os óculos nus!!! Põe os óculos nus !!!! Diz ele:
- Atão ainda ágora comprei esta
$#%@& e nã é que isto já encravou?!!!

 

SUPOSITÓRIOS NÃO, POR FAVOR...  (Colaboração de Filomena Azevedo, Beja)
Diz o alentejano ao médico:
-Oiça lá, nã me receite supositórios.
-Então porquê? Pergunta o médico.
Responde o alentejano:
-Porque essa porra apega-se-me muito aos dentes...

 

ENDIREITANDO A LATA... (Colaboração de Filomena Azevedo, Beja)
Dois alentejanos estavam sentados numa esplanada e pedem os dois Coca-Cola.
Um deles pega na sua Coca-Cola despeja no copo e amassa a lata toda.
O outro pegou na lata soprou com força e endireitou a lata.
Passado um pouco um deles diz:
- Compádri, tenho aí o carro do meu primo que está cá de ferias, um BMW ... aquilo anda mesmo bem .Nã quer ir dar aí uma volta com o carro ?
E lá foram para uma estrada cheia de curvas, aceleraram mesmo a fundo, mas não conseguiram fazer uma curva ... espatifaram o carro todo...
Então um deles sai do carro e começa a soprar no escape. Diz o outro:
- Atão compádri, o que é que tá fazendo ???
- Atão ... é para ver se endireito o carro, como a lata de Coca-Cola !
- O meu compádri está bêbado ou quê ? Atão nã tá vendo que os vidros estão partidos ?

 

ATÉ ONDE VAI A SOLIDARIEDADE!!!  (Colaboração de soniaalexa@sapo.pt)
Na sala de aula a professora olha para os alunos e pergunta:
- Quem é que se acha burro? Quem achar levante-se?
Ninguém se levanta... todos ficam sentados.
-É incrível!!! Os meus alunos sabem tudo!!! Ninguém se levanta? - Diz a professora.
Todos os alunos continuam sentados. Passado bastante tempo, levanta-se o Joãozinho.
-Então Joãozinho sempre te levantas, achas-te burro?
-Eu não, professora!!! Mas estava com pena de a ver ai à tanto tempo em pé!!!

 

BAIANO É MUITO PIOR QUE ALENTEJANO!...(Colaboração de Mário Oliveira - Milfontes)
Numa bela manhã de segunda-feira..... Deitado na rede, o baiano chama a sua mãezinha:
- Maínha, cê tem remédio prà mordida de tártaruga aí, tem?
- Tem não! Por quê? A danada da tartaruga te mordeu, foi?
- Mordeu inda não... mas tá vindo em minha direcção...

 

TENS ARGUMA CÓIZA CONTRA OS PRÉTO...??? (Colaboração de isabelmiranda@netcabo.pt, Cacém)
Chega um indivíduo de raça negra a uma loja de armas e pergunta:
- Spor favor, tens pistola...
- Não, por acaso não temos...
O indivíduo olha para o lado e repara numa vitrine cheia de pistolas.
Nisto pergunta:
- Olha, e o springarda tens?
- Não por acaso também não temos....
O rapaz olha para o outro lado e vê uma prateleira cheia de espingardas e questiona o dono da loja..
- Ei, ós camarada, tens arguma coisa contra os preto...???
- Por acaso temos.Pistolas,espingardas...


[comentário da colaboradora: não se pretende que haja qualquer sentimento racista aqui - trata-se apenas de humor]

 

PURA POESIA ALENTEJANA  (Colaboração de Filomena Azevedo,  Beja)
Mês caros primos. Aqui vão uns poemas do alentéju.

Atirê um limão rolando...
À tua porta parou...
Depois fiquei pensado...
Será que o cabrão se cansou???

À entrada da tua porta plantê
Um raminho de hortelã!
O qué qui achas desta quadra
Hãããã???

Subi a um êcaliptre
com o tê retrato na mão
Desencaliptrê-me lá de cima
Malhê com os cornos no chão!!!

Perdi a minha caneta
Lá prós lados da várzea
Se lá fores e a vires....
"Trázea!."

PERFUMES CARÍSSIMOS  (Colaboração de Maria Fernandes, Linda-a-Velha)
Num hotel caro em Lisboa, uma velhota com os seus 80 anos vai
a descer no elevador.
No 7º andar entra uma rapariga dos seus 23/24 anos de idade que cheirava 
a um perfume especial e caro, volta-se para a velhota, abana a blusa e diz, 
petulante:
- Giorgio, dez contos por grama...
Quando o elevador pára no 5º andar, entra outra rapariga com cerca de 25 anos de idade, 
também a cheirar a perfume raro e caro, vira-se para a velhota e diz:
- Safari, 21 contos a grama...
O elevador pára no 2º andar, a velhota prepara-se para sair do elevador, dá um 
valente peido, sacode a saia para arejar, 
volta-se para as petizas e diz:
- Feijão encarnado de conserva "COMPAL", 200 escudos a lata... 
esta semana, no sítio do costume.


 
NINGUÉM ENTRA SEM IDENTIFICAÇÃO     (Colaboração de Edson Romano, Maputo)
Um negro quer entrar na fronteira de Angola! Então é abordado pelo guarda que 
lhe pergunta:
- Camarada osdentifica!
- Mas se osdentifica como eu vai comer?


GUERRA A SADDAM (Colaboração de Leonel Guedes, Lisboa)
Saddam Hussein estava calmamente sentado no seu escritório quando o telefone 
tocou: 
- Olá Hussein, pá. Aqui é o Quim, do Alentejo, Portugal. 
Estou a telefonar para te informar oficialmente que vamos declarar guerra ao Iraque.
- Bem, Quim, isso é de facto uma notícia importante. Já agora, diz-me lá o tamanho 
do teu exército...
- Neste momento-diz o Quim após uma curta reflexão- sou eu, o compadre Manel, 
a prima Vicência e o marido e a equipa de dominó do café. Portanto, somos oito!
Saddam suspirou, e disse :
- Tenho que te dizer, Quim, que tenho um milhão de homens sob o meu comando!
- Porra, pá! Eu depois ligo-te!
No dia seguinte o Quim volta a telefonar:
- Bem Hussein, a declaração de guerra mantém-se. É que conseguimos 
arranjar equipamento!
- Ah sim? E qual? - pergunta Hussein
- Dois tractores, uma retroescavadora e duas debulhadoras.
Saddam dá novo suspiro:
- Eu tenho 10.000 tanques, 15.000 camiões, 20.000 canhões e o meu exército cresceu 
50%  desde a nossa última conversa.
- Tás a falar verdade? Eu depois ligo-te!
No dia seguinte, o Quim volta efectivamente a telefonar:
- Bem, Hussein, a declaração de guerra mantém-se. É que conseguimos arranjar força aérea. 
Colocamos duas metralhadoras no avião de sulfatar.AH! E a equipa de bisca lá do café
juntou-se a nós!
Pela terceira vez Saddam suspira: 
- Eu tenho 3.000 caças, 6.000 bombardeiros, 9.000 aviões de carga e desde a nossa 
última conversa o meu exército já chegou aos dois milhões de soldados.
- Chiça, pá, eu depois ligo-te!
No dia seguinte o Quim liga de novo:
- Hussein, é para te dizer que vamos cancelar a guerra!
- O quê!? Então eu que já estava a contar com ela... O que é que aconteceu?
- Bem, é que ontem à noite houve reunião no café e chegamos à conclusão 
que não temos possibilidade de alimentar dois milhões de prisioneiros.

VÔ MIJÁ (Colaboração de Nelson Alexandre, Rio de Janeiro)

Numa discoteca latina:
- A minina dança?
A mulatinha levanta-se:
- Não, vô mijá.
- Vai mijá mas vorta?
- Não, vou mijá embora!

PINTURA SANITÁRIA (Colaboração de Helder Raimundo, Lisboa)

Na ausência da mulher, ele aproveita para pintar a tampa da sanita. 
Ela chega a casa mais cedo, vai à casa de banho, senta-se, e fica com a tampa 
colada ao rabo. Corre para as urgências em aflição, onde é atendida por um jovem 
médico de serviço:
- O doutor já tinha visto alguma coisa assim?
- Assim? Já. Mas confesso que emoldurado é a primeira vez...

BOCA PARA QUE TE QUERO (Colaboração de Helder Raimundo,  Lisboa)

O Zezinho estava numa festa e, apesar de expressamente proibido pelo pai 
de abrir a boca, resolve contar uma das suas histórias porcas à frente de tudo 
quanto era amigas da mãe:
- Hoje atracou ali na doca do Jardim do Tabaco um navio cheio de gorilas com pilas 
do tamanho de pepinos gigantes!
As senhoras, indignadas, começaram a fugir da sala. Grita o Zezinho:
- Tenham calma que o navio vai ficar duas semanas !...

TEMPO DE USAR SOUTIEN (colaboração de José Geraldes, Porto)
- Mamã, mamã! Já tenho dezasseis anos! Já posso usar soutien?
- Não meu filho, não podes!


SEXO À RODEO (Colaboração de José Geraldes, Porto)
Dois amigos discutem formas de fazer amor:
- E sexo à Rodeo? Já experimentaste?
- Sexo à Rodeo? Não... É como?
- Pões-te em cima da tua mulher, começas a fazer amor e segredas-lhe 
ao ouvido: "esse teu perfume é igual ao da minha secretária!"
- E depois?
- Depois tentas manter-te em cima dela pelo menos durante cinco segundos... 


AI CREDO!!! (Colaboração de Luísa Dias - Paço D'Arcos)

- Mamã, mamã, no colégio há um menino que me chamou maricas.
- E tu, bateste-lhe?
- Nem pensar, ele é giríssimo!

 

 

TIVE VERGONHA (colaboração de José Geraldes, Porto)
A filha não aparecia em casa há mais de cinco anos. Um dia entra pela casa dentro. O pai, homem conservador e católico, reage:
- Onde é que a menina esteve este tempo todo? Porque não nos deu notícias?
Sabe o que a sua mãe sofreu?
- Tive vergonha. Tornei-me prostituta, meu pai.
- O quê? Fora desta casa, sua desgraçada! Nunca mais a quero ver!
- Está bem meu pai. Eu só passei por aqui para oferecer este casaco de vison e a 
escritura da minha casa de Cascais à mãezinha, uma conta poupança de 50.000 
contos para os estudos do mano e as chaves deste BMW 540I para si.
De resto estou de saída.
- Espere querida... A menina há bocado disse-me que tinha virado o quê?
- Prostituta, meu pai...
- Ah bom. Tinha percebido protestante... Que disparate... Sente-se querida. 
Quer tomar alguma coisa? 

Ê PAGO (Colaboração de Mário Oliveira - Milfontes)
O ti Manéli vai a Lisboa, numa 2.ª feira, chega ao Hotel Ritz e manda o porteiro chamar 
a empregada dos quartos, a Alice.
- Menina Alici, vossemecê nã me conheci?
- Não, não me lembro.
- Pois eu sou da sua terra e queria perguntar se quéri ir dormir comigo.
- Dormir consigo? Você está é maluco!!!
- Mas ê pago!
Oh! homem mas isso ficava-lhe caro.
- Ê pago!!!
- Já sabe: 20 contos!
- Ê pago!!!
E lá foram dormir os dois.
No dia seguinte, 3.ª feira, repete-se a cena:
- Menina Alici, queri dormir outra vez a mais eu?
- Bem,...mas custa mais 20 contos!
- E ê pago!!!
Quarta, Quinta e Sexta Feira a mesma cena, 20 contos por noite e ...bora lá!
No Sábado, quando o Alentejano chegou ao Hotel, já a menina Alice estava à sua espera. 
- Ti Manéli, vamos lá outra vez hoje?
- Nã,. ê hoje nã quero. Hoji só quero o recibo!
- Recibo ???!!!!!?????
- Sê pai mandou eu entregar-lhe 100 contos e ê quero levar-lhe a prova!!!...

 

 

Página seguinte>>

Tem uma anedota gira ? Envie-nos, nós publicamos.

 

Site optimizado para IE4 ou superior (resolução de 800x600)

Copyright © Milfontes ponto Net!